O Riso como Princípio Esperança

Mateus Domingues da Silva

Resumo


O trabalho pretende estabelecer um paralelo entre o conceito de riso e o princípio esperança de Ernest Bloch, diferenciando sua relação entre a busca da felicidade individual, tida como ideológica, enganosa e precária, e a busca da felicidade coletiva, de caráter altruísta, que apesar de utópica, é também verdadeira e real, exatamente por ser altruísta e real porque, sendo expressão coletiva, indica de modo concreto e politicamente, a possibilidade real.

Palavras-chaves: Riso, Princípio Esperança, Ernest Bloch, altruísmo


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2016v1n2p188-198

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.