O mito do duplo e a identidade: do relato ao romance moderno

Regina Helena Dworzak

Resumo


O objetivo deste artigo é demonstrar a transformação do mito
de gênero a tema de romances, contos etc. Escolhemos o mito
do duplo em dois autores, Edgar Allan Poe e José Saramago, para demonstrar a força do elemento mítico desde sua constituição, passando pelo Romantismo até a Contemporaneidade. O mito do duplo questiona a característica essencial do ser humano, sua identidade. Rever um mito tão antigo quanto o próprio homem e verificar sua importância ainda hoje com tema literário implica conceber o indivíduo como um ser incompleto, inacabado, em processo, não por acaso, características também do romance moderno.

Palavras-chave

Mito; Identidade; Duplo; Gênero

Abstract

The main aim of this article is to show the transformation of the myth from genre to subject of novels, short stories, etc. We choose the myth of the double in two writers: Edgar Allan Poe and José Saramago, to show the force of myth since its constitution, passing by Romanticism until today. The myth of the double asks about identity, the main characteristic of human being. To see a myth as old as the man and verify its importance still today how literary subject involves to conceive the individual like an incomplete, unfinished, by process being, not by chance, characteristic of modern novel.

Keywords

Myth; Identity; Double; Genre

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.