Formação crítica para os meios: fronteiras e espaços de resistência

Maria Aparecida Ladeira da Cunha

Resumo


Diante dos impactos motivados por um contexto tecnológico centrado nas mudanças, as práticas de conexão na rede são alteradas em sua relação “indivíduo x espaço x tempo” nas formas de produção, difusão e consumo de informações. Este artigo tem foco na relação entre a teoria da Mídia e o Ciberespaço, por meio de análises das políticas públicas brasileiras de acesso e regulamentação. A premissa é que seja possível, por meio de compartilhamento de dados e da cultura da participação coletiva, sugerir novas possibilidades de utilização da rede, que resulte em uma formação mais crítica dos membros, em um processo de comunicação e educação para a mídia.

Palavras-chave


Comunicação; Cultura; Resistência; Ecologia da Comunicação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.