Geração beat: uma arte de amigos

Wander Wilson Chaves Júnior

Resumo


Este artigo analisa a relação entre literatura e vida no interior da geração beat. Nesta geração, inúmeras foram as práticas de si relacionadas à amizade e à literatura, como o sexo e as correspondências, aqui enfatizadas por meio de Allen Ginsberg e William Burroughs. As existências beats provocaram o seu tempo e, além dele, reverberando até os dias de hoje, não apenas como exemplo de uma vida como obra de arte, mas como inquietação atual.


Palavras-chave


geração beat; estética da existência; ética

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Ponto-e-Vírgula está indexada em:

     

  

ISSN 1982-4807

A revista Ponto-e-Vírgula e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula.