Ciberespaço e mobilização política:a campanha da ficha limpa

Patrícia Cucio Guisordi, Marisa do Espírito Santo Borin

Resumo


A pesquisa busca indagar se o ciberespaço contribui para as mobilizações políticas que vem ocorrendo no Brasil, especialmente nos últimos anos. Após os movimentos ocorridos em junho de 2013, emerge um campo de estudo em busca de compreender o impacto das mobilizações políticas no cenário político brasileiro. Em consonância a estes estudos a presente pesquisa objetiva entender em que medida a mobilização política no ciberespaço contribui para a tramitação de propostas de lei nas Casas Legislativas (Câmara e Senado) no Brasil, através de um estudo de caso da Campanha da Ficha Limpa. Para tanto a análise se concentra no período de tramitação da Proposta de Lei nas Casas Legislativas, entre setembro de 2009 e junho de 2010. Neste artigo será apresentado o contexto em que se desenvolveram as primeiras mobilizações políticas do século XXI, o que possibilitou a mobilização de indivíduos que buscaram incidir na polity, através de outros canais que não os setores tradicionais da política – partidos e sindicatos. Os conceitos chaves deste trabalho estão fundamentados na “teoria da modernização reflexiva” discutida por Ulrick Beck e em textos e análises escritas por autores como Manuel Castells, Pierre Lévy, entre outros.

Palavras-chave


mobilização política; ciberespaço; ação coletiva; Sub-Politics

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Ponto-e-Vírgula está indexada em:

     

  

ISSN 1982-4807

A revista Ponto-e-Vírgula e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula.