O ensino híbrido: processo de ensino mediado por ferramentas tecnológicas

Emílio Bertholdo Neto

Resumo


As universidades têm encontrado um novo perfil de aluno ocupando suas cadeiras, definido como membros da Geração Y. Esta geração é constituída, de acordo com alguns autores, por indivíduos nascidos aproximadamente entre os anos de 1980 e 2000 e possuem perfil mais questionador, com rápido acesso à informação devido aos grandes avanços tecnológicos e relacionamentos pautados no ambiente virtual. Considerando tais fatores, as metodologias tradicionais de ensino-aprendizagem demonstram-se pouco efetivas para ensinar os membros dessa geração em comparação com os membros de gerações passadas. Este estudo visa entender algumas questões acerca da metodologia de ensino híbrido, conhecida também como blended learning. Tal metodologia é caracterizada pela união entre ensino presencial, por meio de projetos e resolução de problemas, e estudo on-line, alterando a dinâmica professor-aluno, onde o professor assume o papel de mediador do conhecimento, e não o de portador, como é caracterizado no ensino tradicional.

Palavras-chave


Ensino Híbrido; Geração Y; Desenvolvimento Docente; Cibercultura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1982-4807.2017i22p59-72

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Ponto-e-Vírgula está indexada em:

     

  

ISSN 1982-4807

A revista Ponto-e-Vírgula e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula.