O lugar da escola pública na subjetividade de ex-alunos da Vila São Nazi

Marcelo Loures, Vera Lucia Trevisan de Souza

Resumo


Embora a literatura especializada aponte frequentemente para a inadequação da escola no atendimento à população marginalizada, não há consenso sobre seus efeitos na subjetividade de seus alunos. O objetivo deste artigo é compreender, a partir de entrevistas com ex-alunos de uma escola pública, a relação indissociável entre escola, contexto sociofamiliar e a construção da subjetividade. O conceito de subjetividade está fundado na teoria histórico-cultural de González Rey. Utilizando o método de história de vida foi possível reconstituir pelo relato dos entrevistados não apenas sua história na escola, mas a história da comunidade e o lugar da escola dentro dela. Como resultado pode-se constatar que, mesmo que em seus relatos as vivências subjetivas na escola fossem consideradas importantes pelos ex-alunos, em seu processo de aprendizagem, não há, por parte dos entrevistados ou da escola, a percepção de uma relação necessária entre esses elementos.

Palavras-chave


subjetividade; escolarização; história de vida; comunidade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.