Cerebralidade e cultura na atividade matemática de crianças epilépticas

Izabel Hazin, Selma Leitão, Jorge Tarcísio da Rocha Falcão

Resumo


Este estudo oferece um conjunto de dados oriundos da exploração das inter-relações entre aspectos neuropsicológicos e dificuldades escolares em matemática apresentadas por crianças com epilepsia. Tais crianças podem ser caracterizadas pela presença de importantes disfunções na atenção, memória e organização visuoespacial, que por sua vez implicam comprometimentos da atividade matemática escolar, em especial no que se refere à execução de procedimentos algorítmicos. Entretanto, tais dados mostram o quanto as crianças epilépticas beneficiaram-se a partir da oferta de ferramentas semióticas da cultura, ressaltando a necessidade de consideração dos aspectos socioculturais envolvidos na neuropsicologia da aprendizagem de forma geral, bem como no caso específico da atividade matemática escolar.

Palavras-chave


neuropsicologia da atividade matemática; epilepsia e dificuldades de aprendizagem; cultura e cognição

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.