Subjetividade de professoras/es: sentidos do aprender e do ensinar

Beatriz Judith Lima Scoz

Resumo


A questão da subjetividade vem sendo discutida com muita ênfase nas últimas décadas. Ela permeia o modo de o sujeito estar no mundo e no trabalho em geral, afetando, no caso do professor, suas perspectivas em relação à formação e suas formas de atuação profissional. Entretanto, constata-se dificuldade, por parte do sistema educativo, em perceber que os professores são indivíduos com subjetividades pessoais e profissionais. São sujeitos que vão produzindo sentidos em seus processos de aprender e de ensinar. Este estudo discute teorias e concepções sobre a construção da subjetividade em professoras/es, com base na configuração de sentidos que produzem em seus processos de aprender e de ensinar em suas famílias, em suas comunidades de convivência, escolas e em sua formação. A breve apresentação de aplicação da técnica do jogo de areia com professoras/es ilustra uma possibilidade de abertura de espaços facilitadores de produção de sentidos para, talvez assim, superar as situações problemáticas relativas à formação de professores e, conseqüentemente, à qualificação do ensino e da educação.

Palavras-chave


formação de professores; jogo de areia; subjetividade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.