O papel da afetividade e do outro na constituição de leitores de classes menos favorecidas

Mariana Matos, Sandra Ferreira

Resumo


Objetivou-se verificar como se dá a constituição de leitor em classes menos favorecidas, quais as influências da afetividade, quem são os outros mediadores e a influência do meio social nesse processo. Foram selecionados seis adolescentes de uma escola pública da zona sul do Recife, por indicação das bibliotecárias e/ou através de observações informais na biblioteca escolar. Inicialmente, realizou-se uma entrevista para levantar aspectos das histórias de vida e de leitura, interesses, trajetória escolar e concepções de leitura e de leitor. Posteriormente, selecionaram-se duas garotas e um garoto, de 17 anos, com as histórias mais representativas, aos quais foi aplicada uma segunda entrevista para maiores esclarecimentos. Observou-se que nos três casos, há um outro, um mediador com o qual se há vínculos afetivos – de admiração, de dependência, de prazer, de interesse. Um outro que também pode ser a cultura, como é o caso do livro.

Palavras-chave


constituição de leitor; afetividade; leitura; classes menos favorecidas

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.