Por que Vygotski se centra no sentido: uma breve incursão pela história do sentido na psicologia

Maria Regina Namura

Resumo


Este artigo mostra as construções teóricas do sentido formuladas pela psicologia ao longo da sua história. Constituída em uma ciência particular para compreender a mente humana, um de seus principais debates é a produção/criação de sentidos e a necessidade do homem em dar sentido à vida. Nessa trajetória, identificamos que a psicologia criou conceitos e teorias para compreender os processos psicológicos da produção de sentidos. Contudo, atravessada pelo método experimental e pelo modelo das especializações decorrentes do positivismo, desprezou as interfaces com as ciências sociais, a filosofia e a arte. Na sua história contemporânea, atrela-se às concepções lógicolingüísticas fundando uma epistemologia dos sentidos. Essas vertentes deixam de apreender o homem na sua totalidade. Conclui-se com Vygotski que o problema da psicologia não é conceitual, mas metodológico, está em seus métodos de análise.

Palavras-chave


Sentido, História da psicologia, Epistemologia e métodos de análise

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.