As mulheres e a cirurgia plástica: uma articulação entre a demanda do sujeito e o imperativo cultural de gênero

Tamara Dias Brockhausen

Resumo


Os imperativos culturais de gênero têm exercido em nossa sociedade um papel muito destacado, definindo padrões rígidos e detalhados acerca de como uma mulher deve apresentar-se para ser considerada verdadeiramente feminina. A cirurgia plástica, como meio mais objetivo de adequar o corpo a esse ideal, torna-se o recurso legítimo de embelezamento na sociedade pós-moderna. A pesquisa tem como objetivo relacionar o crescente aumento do número de cirurgias plásticas com os imperativos culturais de gênero na sociedade pós-moderna. Através da teoria da sexualidade e feminilidade (Freud/Lacan) buscaremos localizar a demanda originada nos ideais da sociedade contemporânea à posição do feminino em relação a dois caminhos possíveis: a via do desejo ou a via da alienação. A pesquisa qualitativa de campo foi realizada através de três encontros com três mulheres que se submeteram à mastoplastia de aumento (implante de silicone nas mamas) no Hospital Escola Paulista de Medicina. Os dados foram coletados através de entrevistas semidirigidas e de testes projetivos (T.A.T e figura humana). Ocorrem dois atendimentos antes da cirurgia e um atendimento dois meses após a mesma, para se estabelecer uma comparação de dados que pudessem destacar os efeitos da intervenção cirúrgica na subjetividade. A análise dos instrumentos através da perspectiva psicanalítica permitiu situar três tempos em relação à problemática: os antecedentes históricos, a demanda de mastoplastia de aumento e o pós-cirúrgico, que depois foram agrupados possibilitando uma hipótese acerca da correlação com a questão cultural. As análises das entrevistas permitiram identificar que existe uma correlação entre o pedido desse tipo de cirurgia e a demanda cultural, associados ao grau de alienação do sujeito em relação ao seu desejo.


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: