A TEOLOGIA CONFESSANTE DE AGOSTINHO A PARTIR DAS RELAÇÕES ENTRE FÉ E RAZÃO, NO PROÊMIO DAS CONFISSÕES

Cauê Ribeiro Fogaça

Resumo


O estatuto da teologia como ciência é controverso. Há anos vem sendo questionada qual é sua tarefa e como um estudo pode ser científico, partindo de um dado revelado, e, portanto, dogmático. A teologia cristã baseia seu discurso nos escritos bíblicos e nas interpretações dos chamados Padres da Igreja. Sendo Santo Agostinho um nome forte na patrística latina, este trabalho deter-se-á sobre a tarefa da teologia, conforme seu pensamento, especialmente trabalhado a partir das constantes relações e discussões sobre a fé e a razão. O ponto de partida deste trabalho é o proêmio de sua obra mais conhecida, Confissões, donde explicitar-se-á como o ato confessional é o modo teológico agostiniano, desejoso pela Verdade, que, em última análise, é Deus. Por fim, entende-se trazer à tona, mais uma vez, a luz patrológica diante da recente necessidade de postular o estatuto epistêmico da teologia, como ciência acerca do divino.

Palavras-chave


Agostinho; Teologia; Confissões; Fé; Razão; Ciência

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A REVELETEO está indexada em:

Presente nas seguintes Bibliotecas: