Relíquias dos tempos pretéritos: a escrita da história das espacialidades e da cultura urbana da Cidade de Alagoas no oitocentos

Magno Francisco de Jesus Santos

Resumo


Na segunda metade do século XIX, a Cidade de Alagoas era palco de algumas das mais pomposas manifestações católicas na província alagoana. A antiga capital de província, em períodos como o da Quaresma e, especialmente, da Semana Santa, transformava-se no centro aglutinador de diferentes segmentos sociais. Essas manifestações culturais se tornaram foco da atenção de viajantes e cronistas vinculados ao Instituto Arqueológico e Geográfico de Alagoas, que ao longo da segunda metade do século XIX, atuavam na escrita da história com o intuito de forjar um passado local. Neste artigo discutiremos os usos da tradição e da cultura urbana da Cidade de Alagoas pela historiografia alagoana do século XIX. A escrita da história dos costumes locais era tida como uma iniciativa de invenção do passado alagoano e de elucidação da dicotomia entre barbárie e civilização.

Palavras-chave


espaço; cultura urbana; Instituto de Alagoas, Cidade de Alagoas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-2767.2017v58p113-147

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


________________________________________________________________________________________________________

Apoio:

 

Projeto História está indexada em: