LEYLA BEATRIZ PERRONE-MOISÉS REVISITA A “MARIA ANTÔNIA”: HISTÓRIA ORAL, MEMÓRIA E REPRESENTAÇÕES

GLAUBER CÍCERO FERREIRA BIAZO

Resumo


O artigo analisa como documento uma entrevista de história oral de vida acadêmica realizada com a Profa. Dra. Leyla Perrone-Moisés. Investiga-se a maneira como a memória narrativa da Profa. Perrone-Moisés reconstruiu suas experiências nas décadas de 1950 e 1960 enfatizando o papel central da “Maria Antônia”, nome dado ao prédio que sediava a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo. Em diálogo com a hermenêutica de Ricoeur, sustenta-se que a teoria do conhecimento em história oral pode colaborar para a elaboração de problematizações em torno da memória narrativa, compreendendo-a como fruto de um sujeito engajado na experiência histórica, nas suas relações com o outro e com o tempo.

Palavras-chave


Leyla Perrone-Moisés; história oral; memória; ditadura militar no Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-2767.2018v63p83-114

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


________________________________________________________________________________________________________

Apoio:

 

Projeto História está indexada em: