A historiografia dos séculos XX e XXI sobre os jesuítas no período colonial.

Fernando Torres Londono

Resumo


Entre os traços que definem a produção historiográfica sobre a Companhia de Jesus no Brasil colônia, esta o de adotar o entendimento da ordem, como uma instituição definida por um modo de proceder de ambição universalista, praticado no marco da expansão da economia mundo. Outro traço é o de inserir os jesuítas dentro do império colonial português assumindo funções de “burocracia”, participando ativamente na definição da política missionária, e legitimando esta através de argumentos teológicos e jurídicos. Em relação as missões estas tem sido vistas como espaços de traduções culturais de dupla mão. 


Palavras-chave


Companhia de Jesus; Historiografia; Brasil; jesuítas; missões; índios

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-2767.2019v64p10-40

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


________________________________________________________________________________________________________

Apoio:

 

Projeto História está indexada em: