A GREVE DA VOLKSWAGEN (1979): O DESPERTAR DO NOVO SINDICALISMO E OS MÉTODOS DE CONTROLE DA VIDA OPERÁRIA

Luiz Antonio Dias, Rafael Lopes de Sousa

Resumo


Partindo dos acontecimentos que suscitaram as greves de 1979, dos metalúrgicos do ABC paulista, esse artigo investiga as redes de informações e controle criadas pela empresa para vigiar e punir os operários, busca também compreender a lógica de apoio e cooperação desenvolvida entre agentes públicos e privados. Tem como objetivo macro analisar os desdobramentos da crise econômica e política do final da década de 1970 e início de 1980 e daí estudar os elementos que ajudaram a consolidar os métodos e práticas de um novo sindicalismo e, como objetivo específico, proceder à análise dos documentos produzidos pelo Departamento de Segurança da Volkswagen, em colaboração com os agentes do estado.


Palavras-chave


Greve de 1979, Volkswagen, Repressão

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-2767.2019v66p10-43

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


________________________________________________________________________________________________________

Apoio:

 

Projeto História está indexada em: