ELOGIO DAS RÍTMICAS NEGRAS E MESTIÇAS: TROPICALISMOS ACÚSTICOS NA CONTEMPORANEIDADE

Amaílton Magno Azevedo

Resumo


Esse texto pretendeu explorar as memórias acústicas do Brasil na contemporaneidade. Textos melódicos e rítmicos, instrumentos, poesias e sonoridades que sinalizam para memórias tropicais do Atlântico Sul, movidas pela interconexão de narrativas e memórias das Áfricas e Brasil. Musicalidades forjadas sob o signo da mistura, do padê, do sentido gregário da vida. Músicos e músicas que recusaram o primado da melodia sobre a percussão. Os tropicalismos acústicos contemporâneos primaram pelo o que há de abertura, trocas, injunções. Uma recusa total do apartheid sonoro; viva o Padê como promessa de futuro.

Palavras-chave


memórias acústicas do Brasil; tropicalismo; apartheid sonoro

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


________________________________________________________________________________________________________

Apoio:

 

Projeto História está indexada em: