Via Crucis de Clarice Lispector

Rosina Bezerra de Mello Santos Rocha, TERESINHA Vania Zimbrão da SILVA

Resumo


Nesse artigo trabalharemos com duas áreas de conhecimento que, anteriormente, estavam muito distanciadas no ambiente acadêmico, mas que nos últimos anos têm se aproximado: Literatura e Teologia. Nossa proposta é estabelecer um diálogo interdisciplinar e produtivo: analisaremos o conto da escritora brasileira Clarice Lispector (1920-1977), Via crucis, que integra o seu livro, A via crucis do corpo, publicado em 1974, como reescritura da estória bíblica, cujo tema o próprio título do conto anuncia, ou seja, Via crucis. Explicitaremos a correlação entre os símbolos judaico-cristãos, expressos na narrativa original do nascimento e morte de Jesus Cristo, tal como descrita nas páginas da Bíblia, e a linguagem paródica usada pela ficcionista para narrar a sua versão da estória. Um dos nossos objetivos é chamar a atenção dos pesquisadores das áreas de Literatura e Teologia para a crescente importância e produtividade dos estudos interdisciplinares que colocam em diálogo essas duas áreas de conhecimento.


Palavras-chave


Clarice Lispector; Via Crucis; Paródia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2020v20p70-89

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.