O “BEM-MORRER” UMA CONSTRUÇÃO SOCIAL DA MORTE NO RIO DE JANEIRO NOS SÉCULOS XVIII E XIX

Jane Rodrigueiro

Resumo


Este artigo se propõe a examinar a construção social da morte no Rio de Janeiro no período colonial e na República séculos (XVIII e XIX) e também identificar as bases das práticas e expressões do catolicismo diante do fenômeno da morte a partir da documentação produzida pelo poder eclesiástico – os denominados manuais de bem morrer e os testamentos produzidos pelos diversos segmentos da sociedade daqueles períodos. Com base na referida documentação, apontaremos as transformações das práticas culturais em torno da morte nos diferentes contextos temporais.

Palavras-chave


morte, história, Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.