OS MORTOS ESTÃO VIVOS: A INFLUÊNCIA DOS DEFUNTOS NA VIDA FAMILIAR SEGUNDO A TRADIÇÃO BANTÚ

Brígida Carla Malandrino

Resumo


A África Subsaariana é composta principalmente por grupos que pertencem à tradição bantú. Podemos dizer que dentre os grupos de tradição bantú existem alguns eixos fundamentais presentes em todos eles, como, por exemplo, a presença dos antepassados na vida cotidiana. Este trabalho tem como objetivo discutir de que maneira os antepassados influenciam a existência daqueles que estão vivos em Maputo. Se por um lado, a história de Moçambique fez com que esta família se dispersasse, fazendo com que as pessoas deixassem as suas localidades, o que influenciou sobremaneira as ressignificações religiosas e a tradição, por outro lado é a relação com os antepassados, como membros ativos da família, que auxiliam na manutenção de aspectos importantes da religiosidade tradicional no século XXI. Podemos, inclusive, levantar a hipótese de que a presença dos antepassados na vida cotidiana é um aspecto de sobrevivência cultural.

Palavras-chave


tradição bantú, antepassados, Moçambique, sobrevivência cultural

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.