O enfrentamento do adolescente obeso: a insatisfação com a imagem corporal e o bullying

Carmen Sylvia Scutti, Giuliana Yukari Seo, Rachel Serraneto Amadeu, Raquel Ferreira Sampaio

Resumo


Objetivo: analisar a insatisfação corporal de adolescentes obesos de 10 a 15 anos e possíveis associações ou correlações da imagem corporal com a discriminação por bullying. Métodos: estudo descritivo, transversal, com 20 adolescentes obesos de ambos os gêneros, com idades entre 10 e 15 anos, em tratamento no Ambulatório de Endocrinologia Infantil do Conjunto Hospitalar de Sorocaba. Foi realizada entrevista individual segundo um roteiro de perguntas pré-determinadas, e para avaliar a magnitude da insatisfação corporal foi aplicada a Escala de Silhuetas de Stunkard. Nas entrevistas aplicou-se a técnica da análise temática, segundo Minayo. Resultados: dos 20 adolescentes que participaram do estudo, 11 (55%) do sexo masculino e 9 (45%) do sexo feminino a prevalência de insatisfação corporal foi de 95%. A maioria dos entrevistados (60%) define a obesidade como sendo gordos, 40% se sentem diferentes dos outros considerados normais e 65% se sentem mal com a imagem corporal. Quanto ao bulliyng, 50% admitem que já sofreram, sendo que para 20% o apelido incomoda bastante. Conclusão: a ocorrência de insatisfação corporal é bastante expressiva por sofrerem bullying e se sentem incomodados com tal prática. Este estudo ressalta a importância que deve ser dada ao adolescente obeso, a necessidade de uma efetiva educação alimentar e nutricional, com ações voltadas para mudanças de comportamento alimentar bem como concretizar políticas públicas de saúde com equipes multiprofissionais e intersetoriais para o enfrentamento da obesidade e do bullying, o que pode acarretar muitos danos psicológicos, afetando a saúde mental na adolescência com consequências por toda a vida.


Palavras-chave


obesidade; adolescente; imagem corporal; bullying

Texto completo:

PDF

Referências


Serra GM, Santos EM. Saúde e mídia na construção da obesidade e do corpo perfeito. Ciênc Saúde Coletiva. 2003;8(3):691-701.

Saikali CJ, Soubhia CS, Scalfaro BM, Cords TA. Imagem corporal nos transtornos alimentares. Rev Psiquiatr Clín. 2004;31(4):164-6.

Tavares LB, Brasileiro MC. O espelho de narciso: o corpo belo representado por adolescentes. III Jornada Internacional e I Conferência Brasileira sobre Representações Sociais. Rio de Janeiro: Textos completos; 2003.

Goetz ER, Camargo BV, Bertoldo RB, Justo AM. Representação social do corpo na mídia impressa. Psicol Soc. 2008;20(2):1-11.

Schilder PA. Imagem do corpo: as energias construtivas da psique. São Paulo: Martins Fontes; 1994.

Castilho SM. A imagem corporal. Santo André: ESET; 2001.

Brundell JE, Gillett A. Control of food intake in the obese. Obes Res. 2001;9: 263S-70S.

Albino PL, Terêncio MG. Considerações críticas sobre o fenômeno do bullying: do conceito ao combate à prevenção. Atuação. 2009;(15):169-95.

Almeida SB, Cardoso LR, Costa VV. Bullying: conhecimento e prática pedagógica no ambiente escolar. Psicol Argum. 2009;27(58):201-6.

Bjokquist K. Sex differences in physical, verbal and indirect aggression: a review of recent research. Sex Roles. 1994;30(3/4):177- 88.

Levandoski G. Análise de fatores associados ao comportamento bullying no ambiente escolar: características cineantropométricas e psicossociais. [dissertação]. Florianópolis: Universidade do Estado de Santa Catarina; 2009. Mestrado em Ciências do Movimento Humano.

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª ed. São Paulo: Atlas; 1999.

Marconi MA, Lakatos EM. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 3ª ed. São Paulo: Atlas; 1996.

Pereira MG. Epidemiologia: teoria e prática. 7ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2003.

Fontanella BJ, Ricas J, Turato ER. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cad Saúde Pública. 2008;24(1):17-27.

Thompson J, Gray J. Development and validation of a new body-image assessment scale. J Person Assess. 1995;64:258-69.

Thompson JK. Body image disturbance: assessment and treatment. New York: Pergamon; 1990.

Williamson DA, Gleaves DH, Watkins P, Schlundt DG. Validation of self-ideal body size discrepancy as a measure of body dissatisfaction. J Psychol Behav Assess. 1993;15:57-68.

Pires MM. Obesidade e açúcar. Nutr Pediatr. 2010;II(3):13-5.

Tiba I. Puberdade e adolescência: desenvolvimento biopsicossocial. São Paulo: Agora; 1986.

Braga PD, Molina MD, Figueiredo TA. Representações do corpo: com a palavra um grupo de adolescentes de classes populares [dissertação]. Espírito Santo: Universidade Federal do Espirito Santo; 2010. Mestrado em Atenção a Saúde Coletiva.

Stunkard A. Old and new scales for the assessment of body image. Percept Mot Skills. 2000; 90(3pt1):300.

Ciampo LA, Ciampo LR. Adolescência e imagem corporal. Adolesc Saúde. 2010;7(4):55-9.

Caldeira AL. Fenômeno bullying: análise da responsabilidade civil dos educadores [trabalho de conclusão de curso]. Brasília: Faculdade de Direito, Centro Universitário de Brasília; 2011.

Goffman E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar; 1978.

Del Duca GF, Garcia LM, Sousa TF, Oliveira ES, Nahas MV. Body weight dissatisfaction and associated factors among adolescents. Rev Paul Pediatr. 2010;28:340-6.

Dumith SC, Menezes ANB, Bielemann RM, Petresco S, Silva IC, Linhares RS, et al. Insatisfação corporal em adolescentes: um estudo de base populacional. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17:2499-505.

Santos EMC, Tassitano RM, Nascimento WMF, Petribú MM, Cabral PC. Satisfação com o peso corporal e fatores associados em estudantes do ensino médio. Rev Paul Pediatr. 2011;29:214-23.

Frois E, Moreira J, Stengel M. Mídias e a imagem corporal na adolescência: o corpo em discussão. Psicol Estud. 2011;16:71-7.

Conti MA, Bertolin MNT, Peres SV. A mídia e o corpo: o que o jovem tem a dizer? Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15:2095-103.

Mattos RS. Sobrevivendo ao estigma da gordura. São Paulo: Vetor; 2012.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.