O uso do tamoxifeno no tratamento de quelóides

César Magno G. Macena, Danilo Estevam P. Ávila, Carlos Alberto Mattar, Elias E. Zakzuk Daguer, Rogério de Oliveira Ruiz, Mário Jorge Warde Filho

Resumo


É sabido que a sobrevivência de pacientes vítimas de queimaduras tem aumentado significativamente devido aos avanços no tratamento da fase aguda. Como conseqüência, a quantidade de pacientes apresentando seqüelas também aumentou. O propósito deste estudo foi avaliar a melhora na qualidade de vida de pacientes com cicatrizes hipertróficas resultantes de queimaduras ou após enxertos de pele, através da redução do estigma causado por estas cicatrizes. Várias abordagens têm sido descritas para prevenir e tratar cicatrizes patológicas, freqüentemente sem sucesso em alguns pacientes por causa do método ou pela dificuldade em se conseguir a aderência do paciente ao tratamento. Casuística e Método: 46 pacientes, 20 homens e 26 mulheres, usaram tamoxifeno tópico 0,1% em um período de 4 a 12 meses. Avaliações semanais foram feitas no primeiro mês e mensalmente até o limite de um ano. Fotografias foram tiradas após seis meses e um ano. Resultados: 38 pacientes (82,6%) relataram melhora no prurido nas primeiras duas semanas de tratamento; 93,48% dos pacientes relataram melhora na altura da cicatriz. Neste estudo, usou-se citrato de tamoxifeno, uma droga antineoplásica, para redução da altura de cicatrizes hipertróficas de pacientes seqüelados de queimaduras. Os resultados nos encorajaram a continuar o tratamento de cicatrizes com o uso tópico domiciliar de tamoxifeno. Trabalho realizado no Serviço de Cirurgia Plástica e Queimaduras do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo. Trabalho apresentado no Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica de 2004 e premiado com o prêmio Raul Sucena.

Palavras-chave


queloide; tamoxifeno; terapêutica

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.