Análise de confiabilidade da causa básica e associadas de morte

Eliane de Freitas Drumond, Carla Jorge Machado, Paulo Guilherme Oliveira Salles

Resumo


Introdução: Realizou-se avaliação das informações sobre mortalidade por câncer no Hospital Luxemburgo (CACON), Belo Horizonte, em 2017. Métodos: Para avaliar confiabilidade da causa básica (CB) e o sub-registro de câncer por meio de causas múltiplas (CM) dados do Sistema de informações sobre mortalidade (SIM) foram investigados em prontuários e relacionados aos registros hospitalares de câncer (RHC). Resultados: Por capítulo, houve diferença significativa (p<0,001) nos óbitos por neoplasias (sub-registro) e doenças do aparelho circulatório, respiratório e digestivo (sobrerregistro). Por agrupamento, neoplasias dos órgãos digestivos respiratórios e genitais masculinos foram sub-registrados (p<0,001). A investigação reduziu causas pouco úteis de morte (91 óbitos) — principalmente neoplasias de localização mal definida (n=23) e pneumonias não especificadas (n=23). Análise de CM incrementou em 24% as menções de câncer. Conclusão: A metodologia adotada revelou-se efetiva e de baixo custo para que informações sobre mortalidade por câncer tenham cada vez mais qualidade.

Palavras-chave


sistemas de informação; causas de morte; mortalidade; neoplasias

Texto completo:

PDF

Referências


Engel LW, Strauchen JA, Chiazze L Jr., Heid M. Accuracy of death certification in an autopsied population with specific attention to malignant neoplasms and vascular diseases. Am J Epidemiol. 1980;111(1):99-112. doi: http://doi.org/10.1093/oxfordjournals.aje.a112879

Mieno MN, Tanaka N, Arai T, Kawahara T, Kuchiba A, Ishikawa S, et al. Accuracy of death certificates and assessment of factors for misclassification of underlying cause of death. J Epidemiol. 2016;26(4):191-8. doi: http://doi.org/10.2188/jea.JE20150010

United Nations. The Sustainable Development Goals Report 2017 [Internet]. Nova York: United Nations; 2017 [acesso em 28 fev. 2019]. Disponível em: https://unstats.un.org/sdgs/files/report/2017/thesustainabledevelopmentgoalsreport2017.pdf

Morais RM, Costa AL. Uma avaliação do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Saúde Debate. 2017;41(N. Esp.):101-17. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0103-11042017s09

Ishitani LH, Teixeira RA, Abreu DMXA, Paixão LMM, França E. Qualidade da informação das estatísticas de mortalidade: códigos garbage declarados como causas de morte em Belo Horizonte, 2011-2013. Rev Bras Epidemiol. 2017;20(Supl. 1):34-45. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201700050004

Cascão AM, Jorge MHPM, Costa AJL, Kale PL. Uso do diagnóstico principal das internações do Sistema Único de Saúde para qualificar a informação sobre causa básica de mortes naturais em idoso. Rev Bras Epidemiol. 2016;19(4):713-26. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201600040003

Soares Filho AM, Cortez-Escalante JJ, França E. Revisão dos métodos de correção de óbitos e dimensões da qualidade da causa básica por acidentes e violências no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2016;21(12):3803-18. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320152112.13682015

Percy C, Stanek E 3rd, Gloeckler L. Accuracy of câncer death certificates and its effects on cancer mortality statistics. Am J Public Health. 1981;71(3):242-50. https://doi.org/10.2105/ajph.71.3.242

Fassa AG, Facchini LA, Dall’Agnol MM. The Brazilian cohort of pulp and paper workers: the logistic of a cancer mortality study. Cad Saúde Pública. 1998;14(Supl. 3):S117-23. https://doi.org/10.1590/S0102-311X1998000700012

GBD 2015 Mortality and Causes of Death Collaborators. Global, regional, and national life expectancy, allcause mortality, and cause specific mortality for 249 causes of death, 1980-2015: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2015. Lancet. 2016;388(10053):1459-544. doi: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(16)31012-1

Laurenti R, Buchalla CM. A elaboração de estatísticas de mortalidade segundo causas múltiplas. Rev Bras Epidemiol. 2000;3(1-3):21-8. A elaboração de estatísticas de mortalidade segundo causas múltiplas. Rev Bras Epidemiol

Oliveira PVV, Silva GA, Curado MP, Malta DC, Moura L. Confiabilidade da causa básica de óbito por câncer entre o Sistema de Informações sobre Mortalidade do Brasil e Registro de Câncer de Base Populacional de Goiânia, Goiás, Brasil. Cad Saúde Pública. 2014;30(2):296-304. doi: https://doi.org/10.1590/0102-311X00024813

Lima CRA, Schramm JMA, Coeli CM, Silva MEM. Revisão das dimensões de qualidade dos dados e métodos aplicados na avaliação dos sistemas de informação em saúde. Cad Saúde Pública. 2009;25(10):2095-109. doi: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2009001000002

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância à Saúde. Portaria nº 72, de 11 de janeiro de 2010 [Internet]. Brasil: Ministério da Saúde; 2010 [acesso em 28 fev. 2019]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2010/prt0072_11_01_2010.html

Oliveira CM, Guimarães MJB, Bonfim CV, Frias PG, Antonino VCS, Guimarães ALS, et al. Adequação da investigação dos óbitos infantis no Recife, Pernambuco, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2018;23(3):701-14. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018233.14052016

Cunha CC, Teixeira R, França E. Avaliação da investigação de óbitos por causas mal definidas no Brasil em 2010. Epidemiol Serv Saúde. 2017;26(1):19-30. doi: http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742017000100003

Martins EF, Almeida PFB, Paixão CO, Bicalho PG, Errico LSP. Causas múltiplas de mortalidade materna relacionada ao aborto no Estado de Minas Gerais, Brasil, 2000-2011. Cad Saúde Pública. 2017;33(1):e00133115. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00133116

Azevedo AC, Drumond EF, Gonçalves RV, Machado CJ. Evolução da qualidade das informações das declarações de óbito com menções de sífilis congênita nos óbitos perinatais no Brasil. Cad Saúde Coletiva. 2017;25(3):259-67. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1414-462x201700030214

Rezende EM, Sampaio IBM, Ishistani LH. Causas múltiplas de morte por doenças crônico-degenerativas: uma análise multidimensional. Cad Saúde Pública. 2004;20(5):1223-31. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2004000500016

Santo AH, Pinheiro CE. Reavaliação do potencial epidemiológico das causas múltiplas de morte no Brasil [Internet]. 2015 [acessado em 2 fev. 2019]. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Augusto_Santo/publication/335207119_Reavaliacao_do_potencial_epidemiologico_das_causas_multiplas_de_morte_no_Brasil_2015/links/5d56a98f92851cb74c6fca53/Reavaliacao-do-potencial-epidemiologico-das-causasmultiplas-de-morte-no-Brasil-2015.pdf




DOI: https://doi.org/10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i4a7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.