O binômio produção/consumo e a origem dos quadrinhos

Rodrigo Otávio dos Santos

Resumo


Apresentaremos aqui a questão da produção e do consumo nas histórias em quadrinhos desde sua gênese até a criação dos syndicates norte-americanos. Para tanto, recorremos a uma criteriosa análise bibliográfica, refazendo os caminhos deste meio e sua proliferação enquanto mídia de massa. As características das histórias em quadrinhos são contempladas neste artigo, que pretende alinhavar a história deste tipo de produção midiática bem como procura contemplar as relações de produção e consumo instrínsecas a ela. Portanto, passamos por autores como citado Töppfer, Wilhelm Busch, Christophe, Rudolph Dirks, Ângelo Agostini, Richard Felton Outcault, Winsor McCay, George Herriman, Hergé, Mort Walker, Charlie Schulz, Quino e Maurício de Sousa. Cada um desses autores modificaram a linguagem dos quadrinhos ao mesmo tempo que tinham suas obras modificadas pela cultura e pela sociedade em que estavam inseridas. Por fim, chegamos a conclusão que as histórias em quadrinhos são fruto intrínseco do binômio produção/consumo. 


Palavras-chave


Mídia de massa; História em quadrinhos; Arte

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1982-6672