Reflexões sobre a investigação de linguagem em crianças pequenas

Ruth Ramalho Ruivo Palladino

Resumo


Assumindo-se um ponto de vista social (interacionista) do processo de constituição da linguagem, parece possível propor uma explicação alternativa para os casos de crianças pequenas com ausência ou mesmo grandes limitações de linguagem que não apresentam qualquer dano de natureza somática e/ou psíquica que pudesse vir a se constituir como uma justificativa relativa da emergência de tal estado. Parece coerente a suposição da existência de uma condição patológica com origem interacional.
Numa perspectiva diacrônica do desenvolvimento, pode-se interpretar essa condição patológica como um estado sincrônico não absoluto, do processo de desenvolvimento. Sendo essa suposição tomada como verdadeira, dela decorre naturalmente uma proposta alternativa para a investigação de linguagem em crianças pequenas que estejam sob as condições anteriormente mencionadas.
Essa investigação tem o significado fundamental de tentar recuperar a história de linguagem de tais crianças para verificar o processo específico de construção e estruturação da linguagem. Ou seja, tal investigação corresponde à tentativa de resgatar a história desse processo, a fim de se chegar a uma melhor compreensão de seu momento atual.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.