A (re)construção do objeto lingüístico na interação professor-aluno

Regina Maria de Souza

Resumo


O presente trabalho, num primeiro momento, problematiza a natureza das relações lingüísticas entre professor ouvinte, não fluente em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), e aluno surdo, em fase inicial de aquisição de língua(gem). Em um segundo momento, inscreve as dificuldades escolares de alunos surdos no contexto de pesquisas que indicam a necessidade de uma transformação radical de nossa estrutura de ensino. A partir desse pressuposto, é defendida a idéia de que o conhecimento e uso da LIBRAS, pelo professor ouvinte, faz parte da solução para a instauração de uma efetiva relação de ensino entre ele e seus alunos surdos, mas não a esgota. Finalmente, apoiando-se em Bakhtin, a autora centra o processo de construção de conhecimento no espaço das relações discursivas entre aluno e professor, e conclui afirmando a impossibilidade dessa construção se realizar fora do acontecimento lingüístico.

Texto completo:

pdf

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.