Codificação de mensagens picto-ideográficas em paralisia cerebral: participação de processos verbais

Maria de Jesus Gonçalves, Elizeu Coutinho de Macedo, Marcelo Duduchi, Fernando César Capovilla

Resumo


O artigo é parte de um projeto de pesquisa dedicado à investigação de processos cognitivos envolvidos na codificação de mensagens pictoriais via sistemas de comunicação alternativa por usuários com paralisia cerebral. Uma paralisada cerebral de 13 anos de idade foi exposta à versão computadorizada, com voz digitalizada, da pictografia de Maharaj (Pictogram Ideogram Communication). Foi comparada a dificuldade de codificação de mensagens pictoriais sob estimulações visual e auditiva (para descrever eventos observados e transcrever enunciados ouvidos). Transcrever mostrou-se mais fácil que descrever, sugerindo que o sistema pictorial encontrava-se indexado auditivamente no léxico. Isto é atribuído à prática intensiva com voz digitalizada, permitindo codificar fonologicamente a informação pictorial, aumentar a capacidade da memória de trabalho e, logo, progredir no uso funcional do sistema para comunicação. Tais achados contrastam com o fato de que, durante sete anos anteriores, a menina havia falhado no uso funcional de tabuleiros de comunicação contendo símbolos Bliss.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.