Rotinas significativas e práticas discursivas: relato de experiência de um centro de convivência de afásicos

Edwiges Maria Morato

Resumo


O Centro de Convivência de Afásicos (CCA), criado em 1989 por ação conjunta do Departamento de Lingüística e do Departamento de Neurologia (ambos da Unicamp), está ligado à Unidade de Neuropsicologia e Neurolingüística (UNNE), que congrega docentes e pesquisadores dos dois departamentos, responsáveis tanto pelo acompanhamento clínico-terapêutico de sujeitos cérebro-lesados quanto pelas atividades de um espaço de interação entre sujeitos afásicos e não afásicos. Levando em conta que para nós a afasia é uma questão essencialmente discursiva (não meramente uma questão de saúde), todo nosso trabalho no CCA (de pesquisa e de orientação clínica) está voltado para a evocação de experiências socioculturais e para a mobilização de práticas discursivas nelas fundamentadas. Neste texto, procuro explicitar as bases teórico-metodológicas do trabalho que ali desenvolvemos através da exposição dos princípios gerais que regem sua dinâmica e seu funcionamento.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.