A escrita na clínica fonoaudiológica e a pessoa surda: possível lugar de constituição do sujeito e da linguagem

Clay Rienzo Balieiro

Resumo


A escrita de pessoas deficientes auditivas tem sido objeto de estudo segundo diferentes perspectivas. O presente trabalho traz um recorte do processo clínico terapêutico de um jovem surdo, a partir da produção do discurso da escrita em condições socialmente legitimadas, isto é, a produção de um livro para publicar. Para dar sustentação à discussõ, foram mobilizados alguns conceitos da Análise do Discurso, de linha francesa. A escrita, nesse contexto, ocupou o lugar de constituição da linguagem e da subjetividade.

Palavras-chave


escrita; deficiência auditiva; processo terapêutico.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.