A relação entre o uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI) e a melhora da função cognitiva no envelhecimento

Andrea Soares da Silva, Juliana Paula Venites, Tereza L. Bilton

Resumo


Este estudo descreve a importância do uso do aparelho de amplificação sonora individual (AASI) para melhora das funções cognitivas em idosos com deficiência auditiva. É analisado o impacto da deficiência auditiva na função cognitiva, por meio de entrevistas com seis pacientes idosos, seus familiares e terapeuta responsável pela reabilitação auditiva. Observa-se uma grande dificuldade de os idosos aceitarem a deficiência auditiva e perceber as alterações cognitivas provocadas por ela. Após o processo de reabilitação, a melhora da percepção auditiva, da função comunicativa, da integração social e das funções cognitivas puderam ser melhor percebidas pelos pacientes, familiares e amigos próximos. Concluiu-se, então, que o uso da amplificação sonora individual pelo idoso pode impedir alterações cognitivas relacionas à percepção auditiva e atenção, impedindo os desdobramentos psicossociais, possibilitando um envelhecimento com melhor qualidade de vida.

Palavras-chave


idoso; deficiência auditiva; prótese auditiva; atenção.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.