Comparação do uso vocal de feirantes das cidades de Piracicaba e São Paulo

Lucia Figueiredo Mourão, Taís Tábata Trevizor, Claudia Granato, Elenir Fedosse, Kelly Cristina Alves Silvério

Resumo


O feirante faz uso constante da voz, visto que é tradição que o comércio de produtos em uma feira se faça por meio do apelo verbal. Objetivo: esta pesquisa propõe-se a caracterizar o ambiente de trabalho, a população pesquisada, além de investigar os hábitos e a queixa vocal de 30 feirantes de Piracicaba de 45 de São Paulo. Método: foi aplicado um questionário aos feirantes no ambiente de trabalho das respectivas cidades. Resultado: o consumo de álcool, a mudança da voz no final do dia e a dificuldade para falar forte foram estatisticamente mais freqüentes entre os feirantes de São Paulo. Conclusão: os feirantes de ambas as cidades apresentam características vocais potenciais para o desenvolvimento de disfonia ocupacional.

Palavras-chave


voz, qualidade vocal, voz profissional.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.