Estrutura e conteúdo do discurso de idosas residentes em instituição de longa permanência portadoras e não-portadoras de déficit cognitivo e de depressão

Elisandra Villela Gasparetto Sé, Anita Liberalesso Neri, Tereza Bilton

Resumo


Foi analisado o discurso oral de idosas asiladas quanto à estrutura e ao conteúdo em duas situações de auto-relatos. Uma evocava lembranças sobre o tema “O namoro no tempo de juventude”. A outra evocava experiências sobre o tema “O manejo da vida prática na instituição”. Participaram 30 idosas com 60 anos ou mais, deprimidas e não deprimidas e com déficit cognitivo; 19 eram deprimidas e 10 portadoras de déficit cognitivo leve; quatro estavam na instituição há 12 meses, 16 estavam de 13 a 60 meses e 10 há mais de 60 meses. Todos os discursos foram coerentes; 83,3% dos discursos no primeiro tema e 86,7% no segundo tema mantiveram relevância ao tópico. Ocorreu diferença estatisticamente significante entre o número de emissões objetivas e subjetivas nos dois temas. Independentemente de idade, tempo de permanência na instituição e presença de depressão e déficit cognitivo, as emissões objetivas foram mais numerosas em ambos os temas. As idosas portadoras de déficit cognitivo e de depressão exibiram os discursos menos relevantes ao tópico.

Palavras-chave


linguagem; análise de conteúdo; coesão; idosos; gerontologia

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.