Estudo das alterações de maior ocorrência nas fases oral e faríngea da deglutição, entre 20 e 93 anos de idade, avaliadas pela videofluoroscopia

Ana Carolina Fiorese, Tereza Bilton, Juliana Paula Venites, Elaine Palinkas Sanches

Resumo


O presente estudo teve como objetivo descrever e comparar as alterações de maior ocorrência, nas fases oral e faríngea da deglutição, de dois grupos etários distintos, avaliados pela videofluoroscopia. Método: foram feitas análises de 128 exames de pacientes com idade entre 20 e 93 anos. Todos apresentavam queixas de disfagia, decorrentes das seguintes etiologias: doenças neurológicas, neoplasias com tratamento cirúrgico e/ou químico ou radioterápico. Resultados: foi observado que 53,1% (N=68) dos pacientes apresentaram algum tipo de alteração na fase oral e faríngea da deglutição. Os indivíduos com idade superior a 60 anos apresentaram maior prevalência de alterações.

Palavras-chave


disfagia; videofluoroscopia; doenças neurológicas

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.