A clínica da gagueira e o livro infantil: considerações a partir de um caso

Polyana S. de Oliveira, Silvia Friedman

Resumo


O objetivo deste estudo é descrever e discutir a utilização do livro infantil como instrumento terapêutico na clínica fonoaudiológica da gagueira com crianças. Para isso apoiamo-nos numa concepção de gagueira coerente com uma abordagem clínico-terapêutica centrada no sujeito. Com base na concepção de gagueira e de clínica, apresentamos um caso clínico para mostrar como o livro infantil foi utilizado. Constatamos que o uso da história do livro como metáfora da história de fala da criança, ou seja, o deslocamento do significado contido na história do livro para as vivências de fala da criança permitiu ressignificar o gaguejar como fala não patológica, constituindo-se em sentido singular para o sujeito da pesquisa. As ressignificações reveladas no processo terapêutico mostraram a assertividade do livro infantil como uma estratégia de linguagem para a clínica da gagueira.

Palavras-chave


clínica fonoaudiológica; gagueira; linguagem; subjetividade; criança

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.