Avaliação subjetiva do benefício e dos efeitos proporcionados pelo uso de amplificação sonora em indivíduos idosos

Fernanda Helena de Macedo Assayag, Iêda Chaves Pacheco Russo

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar subjetivamente o benefício e os efeitos proporcionados pelo uso de aparelho de amplificação sonora em idosos e relacionar os achados de benefício com os de satisfação. Método: foram avaliados quatro mulheres e três homens, com idade entre 70 e 87 anos, usuários experientes de aparelho de amplificação sonora. Para a avaliação do benefício, foi aplicado o questionário APHAB, e, para os efeitos, o questionário IOI-HA. Resultados: foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre as condições sem e com aparelho de amplificação sonora na avaliação subjetiva do benefício e 57,1% dos idosos o apresentaram. Conclusão: o benefício não é condição básica para a satisfação do idoso com o uso de aparelho de amplificação sonora e a avaliação dos efeitos proporcionados pelo seu uso indica que cada sujeito pode apresentar uma configuração de resultados particular às suas condições físicas, emocionais, sociais e culturais.

Palavras-chave


auxiliares de audição; satisfação; benefício; idosos

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.