Achados dos potenciais evocados auditivos de estado estável em crianças ouvintes

Daniela B. Calil, Doris R. Lewis, Ana Claudia Fiorini

Resumo


Introdução: O potencial evocado auditivo de estado estável (PEAEST) é uma técnica de avaliação objetiva da audição, que pode ser realizada em várias freqüências em ambas as orelhas, simultaneamente. O método consiste em se modular a amplitude de cada estímulo com uma freqüência diferente, o que permite que cada resposta possa ser identificada de forma objetiva. Objetivo: descrever os achados do Potencial Evocado Auditivo de Estado Estável para crianças ouvintes nas freqüências de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz, bilateralmente. Método: 14 crianças ouvintes, com idades entre 2 e 19 meses. Foram pesquisadas as freqüências de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz, com estímulos múltiplos simultâneos, e taxas de modulações entre 77 e 103 Hz, binauralmente. Resultados: as médias dos níveis de respostas do PEAEST observadas foram de 6 a 17.2 dBNAcg. Não houve diferença significativa entre as orelhas. Conclusões: o PEAEST é um exame viável, sendo capaz de predizer o grau e a configuração do status audiométrico em crianças que não respondem à audiometria tonal de forma consistente. A técnica do PEAEST pode ser incluída na rotina clinica da avaliação audiológica infantil.

Palavras-chave


potenciais evocados auditivos; potencial evocado auditivo de estado estável (PEAEST); avaliação audiológica infantil

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.