Ansiedade materna puerperal e risco para o desenvolvimento infantil

Luciane Beltrami, Anaelena Bragança de Moraes, Ana Paula Ramos de Souza

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi analisar comparativamente as possíveis correlações entre índices de risco ao desenvolvimento infantil e estado ansioso materno. O método utilizado foi o quantitativo descritivo, com caráter comparativo sobre as manifestações comportamentais do processo interativo mãe-bebê. A amostra foi constituída de 182 díades mães-bebês. Foi realizada uma entrevista, aplicada a escala de ansiedade de Beck, o protocolo IRDIs e filmada a interação da díade mãe-bebê. Os resultados demonstraram que há uma correlação positiva entre presença de risco ao desenvolvimento infantil e estado materno ansioso. Contudo, o risco ao desenvolvimento infantil é multifatorial. A ansiedade parece, por outro lado, ser um sintoma visível, entre outros possíveis, de problemáticas pessoais que afetam a constituição da experiência da maternidade em algumas mulheres, e que pode trazer risco ao desenvolvimento do bebê.


Palavras-chave


Psicologia do desenvolvimento; ansiedade materna; interação mãe-bebê

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.