Avaliação neuropsicológica no acidente vascular cerebral: um estudo de caso

Lenira Sgorla Pavan, Fabíola Schwengber Casarin, Karina Carlesso Pagliarin, Rochele Paz Fonseca

Resumo


O presente artigo tem por objetivo apresentar um estudo de caso de acidente vascular encefálico com sequelas cognitivas observadas na avaliação neuropsicológica, resgatando este importante delineamento de investigação que fez a neuropsicologia nascer na França há um século e meio e que sustenta a neuropsicologia clínica atual. A.B.C., sexo masculino, com 50 anos de idade e 14 de escolaridade, foi encaminhado para esse tipo de avaliação por apresentar sequelas cognitivas e comunicativas sugestivas de alterações de linguagem e de funções executivas. Na tomografia computadorizada de crânio, verificou-se lesão isquêmica na região fronto-têmporo-parietal esquerda. Realizou-se uma avaliação neuropsicológica composta por anamnese, entrevistas com familiares e profissionais da equipe médica e instrumentos padronizados de exame da linguagem, memória, funções executivas e atenção. Foram constatados déficits em linguagem (processamento discursivo, leitura e escrita, nomeação), fluência verbal, funções executivas (flexibilidade cognitiva e inibição), exploração visual, velocidade de processamento, atenção concentrada e memória de trabalho.


Palavras-chave


Neuropsicologia; Acidente Vascular Cerebral; Afasia.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.