Bem-estar vocal de professores: uma proposta de intervenção realizada a distancia

Ana Terra Santos Pompeu, Léslie Piccolotto Ferreira, Cecília Bonini Trenche, Thelma Thomé Souza, Adriana Oliveira Esteves, Susana Pimentel Giannini

Resumo


Introdução: Esta comunicação compartilha a experiência de um trabalho interinstitucional, envolvendo atividades de promoção da saúde e prevenção de agravos à saúde vocal de professores da rede municipal de São Paulo, por meio de educação em saúde na modalidade de Ensino a Distância. Descrição: Participaram do processo estudantes, docentes da PUC-SP e coordenadora do Programa Municipal de Saúde Vocal. A oficina continha 40 horas, com dois encontros presenciais e os demais on-line: 8 módulos, 8 Fóruns, 8 avaliações e 16 chats. 75 professores participaram da proposta e responderam um questionário aplicado ao final para avaliar forma e conteúdo da oficina. A experiência mostrou-se positiva tanto para o público-alvo (professores) como na formação dos profissionais (fonoaudiólogos) e gestores com responsabilidade de atender necessidades de saúde da população. A maioria dos professores informou que a oficina foi importante para o aprendizado profissional (94%); fez refletir sobre o conteúdo (94%); possibilitou expor ideias a outros participantes (68%); teve apoio de tutores (81%); sentiu-se encorajado a permanecer no curso (80%); e acredita que o curso teve tempo de duração ideal (77%). Considerações finais: A integração entre universidade e serviços possibilita o desenvolvimento de experiências que vão ao encontro das necessidades de saúde da população.  Ações de educação em saúde na  modalidade a distância podem  ser uma opção importante para o trabalho com maior número de pessoas, visando à promoção de saúde e prevenção de agravos e o autocuidado de professores.


Palavras-chave


docentes; voz; educação a distância; promoção da saúde; intersetorialidade.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.