Análise da produção de narrativa escrita de escolares do ensino fundamental

Maria Thereza Mazorra dos Santos, Debora Maria Befi-Lopes

Resumo


Objetivo: Analisar e caracterizar a narrativa escrita por meio de protocolo elaborado para este estudo. Método: Participaram 82 alunos de 4º ano do Ensino Fundamental (EF) de escolas públicas e privadas da região Oeste da Grande São Paulo, faixa etária de 9,0 a 10,2 anos de idade. A redação foi escrita a partir de estímulo visual e analisada pelo Protocolo de Análise de Redação, que consiste de três categorias de análise: Convenções Contextuais, Linguagem Contextual e Elaboração da História. Em todas as categorias, os critérios analisados recebiam uma pontuação que variou de 0 a 3. Foi realizada análise estatística descritiva da pontuação obtida nos critérios de análise. Para formar grupos homogêneos de indivíduos, utilizamos a técnica de Análise de Agrupamentos. O nível de significância para todas as análises inferenciais foi de p=0,05. Resultados: A pontuação média encontrada em Convenções Contextuais foi 5,0; em Linguagem Contextual foi 21,2 e em Elaboração da História foi 11,2. Conclusão: Os resultados obtidos nas três categorias de análise indicam que, apesar de não dominarem todo o esquema de narrativa escrita, a maioria dos alunos de 4º ano do EF apresentou um conhecimento linguístico que lhes permitiu transmitir ideias originais em forma de histórias. O protocolo se mostrou uma ferramenta prática para avaliação minuciosa dos aspectos envolvidos na elaboração da redação. A análise por agrupamentos permitiu verificar quantitativa e qualitativamente a capacidade de geração de texto de crianças de 4º ano do EF auxiliando a compreensão das variações individuais no desenvolvimento de escrita de textos.

 

 


Palavras-chave


Estudos de Linguagem; Testes de Linguagem; Escrita Manual; Redação; Educação e Aprendizagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.