Adesão e satisfação de professores participantes do Programa Integral de Reabilitação Vocal

Bárbara Oliveira Souza, Iara Guirão Tonon, Evelyn Vanessa Silva Souza, Bárbara de Faria Morais Nogueira, Silvana Pereira da Silva, Karoline Ribeiro, Adriane Mesquita de Medeiros

Resumo


Objetivo: analisar a adesão e a satisfação de professores participantes de um Programa Integral de Reabilitação Vocal – PIRV. Método: estudo realizado com prontuários de 31 professores da rede municipal de ensino de Belo Horizonte - MG, atendidos em um projeto de extensão universitária. Foram analisadas as variáveis: idade, sexo, tempo de profissão, ciclo de ensino, turnos de trabalho, número de vezes em que os exercícios foram realizados em casa, frequência de participação dos professores e opinião/satisfação sobre o PIRV. Foi realizada a análise descritiva dos dados e medidas de associação entre as variáveis utilizando o teste Qui-Quadrado de Pearson ou Exato de Fisher. Resultados: observou-se um número reduzido de média de faltas (0,37) durante o período de execução do PIRV. Quanto à opinião dada pelos participantes, a maioria foi excelente (74,19%). Nenhum professor executou em casa a quantidade de exercícios recomendados pelo treinamento (84 repetições). 48,4% dos participantes realizaram os exercícios entre 41 a 69 repetições no total. Não houve significância estatística na análise da associação entre as variáveis utilizadas no estudo e o número de exercícios realizados em casa. Conclusão: os professores apresentaram boa adesão ao PIRV quanto à presença nas sessões e dificuldade na realização dos exercícios em casa conforme a recomendação. Quanto à opinião dos participantes, observou-se satisfação em relação ao programa.


Palavras-chave


Fonoaudiologia; Distúrbios da Voz; Docentes; Saúde do Trabalhador; Satisfação do Paciente; Cooperação do Paciente

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-2724.2017v29i2p284-291

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.