Audibilidade e desenvolvimento de linguagem oral em crianças com deficiência de audição

Tatiana Medeiros Deperon, Renata de Souza Lima Figueiredo, Carolina Ferreira Leal, Beatriz de Castro Andrade Mendes, Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby Novaes

Resumo


Introdução: A audibilidade, medida pelo SII (Índice de Inteligibilidade de fala), tem se mostrado uma condição necessária para o desenvolvimento de linguagem, pois permite o acesso ao input linguístico. O desenvolvimento de vocabulário tem provado ser um bom indicador do desenvolvimento de linguagem. Objetivo: investigar as características audiológicas e de desenvolvimento de linguagem oral em crianças com deficiência auditiva usuárias de aparelho de amplificação sonora individual. Método: Foram avaliadas 65 crianças entre 6 e 17 anos, usuárias de aparelho de amplificação sonora individual, quanto ao desempenho de vocabulário receptivo (Peabody Picture Vocabulary Test - PPVT-4) e audibilidade (SII 65). Resultados: A audibilidade para sons de fala revelou que, 9% dos sujeitos tinham SII 65 menor que 37, 47% tinham SII 65 entre 38 e 57 e 43% maior que 58. A pontuação média de escore padrão no teste de vocabulário foi de 51,8 pontos. Ao relacionar a audibilidade com o vocabulário, a tendência linear de aumento no desempenho de vocabulário com o aumento da audibilidade não foi significativa. Conclusões: As características e heterogeneidade da população pareceram representar as diferentes condições dos sujeitos acompanhados em um serviço de saúde auditiva no Brasil. Para a população estudada, a audibilidade não determinou o desempenho do vocabulário, sendo condição necessária, mas não suficiente para o desenvolvimento e crescimento do vocabulário.


Palavras-chave


Inteligibilidade de fala; Auxiliares de audição; Perda auditiva; Vocabulário; Criança; Reabilitação da deficiência auditiva

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-2724.2018v30i3p-551-560

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.