Ordenação temporal pré e pós-treinamento auditivo utilizando padrões melódicos

Isabela O. Acrani, Fernanda Senna, Liliane D. Pereira

Resumo


Introdução: A linguagem é interpretada pelos dois hemisférios cerebrais. O hemisfério esquerdo interpreta as informações lingüísticas e o direito as informações melódicas da fala. Acredita-se ser possível desenvolver um processo de (re)-habilitação de um indivíduo com transtorno de processamento auditivo que contemple treinamento auditivo verbal específico de desenvolvimento de linguagem e melodias.Este trabalho verificou o comportamento auditivo de ordenação temporal antes e após treinamento auditivo-verbal contextualizado, utilizando padrões melódicos e histórias, em pré-escolares da Zona Sul de São Paulo. Material e método: Foram selecionados 15 pré-escolares. Os indivíduos foram distribuídos aleatoriamente em três grupos: no primeiro grupo (cinco pessoas) houve uma intervenção por meio de treinamento auditivo-verbal utilizando padrões melódicos por seis sessões semanais de trinta minutos; no segundo grupo (cinco pessoas) houve uma intervenção por meio de audição passiva; no terceiro grupo (cinco pessoas), não houve qualquer tipo de intervenção. O treinamento auditivo-verbal consistiu num trabalho de intervenção multissensorial, englobando aspectos motores e sensoriais. No que se refere aos aspectos perceptuais, foi dado enfoque à percepção auditiva por meio de um programa de treinamento auditivo-verbal contextualizado baseado em padrões melódicos originais e história.Resultados e conclusões: Indivíduos que passaram pelo treinamento tiveram melhor desempenho nas tarefas de processamento auditivo como memória seqüencial e ritmo do que aqueles que passaram por um treinamento inespecífico ou aqueles que não passaram por qualquer tipo de treinamento auditivo.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.