Análise das matrizes curriculares e dos programas das disciplinas e estágios de cursos de fonoaudiologia do estado de São Paulo

Edinalva N. Nascimento, Sandra R. Gimeniz-Paschoal

Resumo


Este trabalho investigou a formação fonoaudiológica no contexto atual de saúde. Foram analisados 240 documentos de seis cursos de Fonoaudiologia do Estado de São Paulo, sendo seis matrizes curriculares e 234 programas de disciplinas e estágios. As matrizes curriculares mostraram que a teoria é concentrada nos primeiros anos do curso e os estágios, no final da graduação, o que pode dificultar uma inserção mais prolongada de ações de prevenção de doenças e promoção da saúde junto à comunidade. Os programas indicaram a utilização de aulas expositivas como principal técnica de ensino, ao invés de um processo mais interativo entre professores e alunos, o que evidencia a necessidade de reflexões acerca do modelo atual de formação do fonoaudiólogo, para ampliar e otimizar as oportunidades de atuação educativa.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.