O papel do cuidador na clínica fonoaudiológica – dando voz a quem cuida de um sujeito afásico

Ivone Panhoca

Resumo


Cuidadores têm sido, na área da saúde, objeto de atenção e estudo em várias ciências, enquanto que na Fonoaudiologia eles ainda estão por ser devidamente estudados. O objetivo foi analisar o depoimento de uma esposa cuidadora doméstica verificando ali indícios de suas potencialidades e limitações para desempenhar essa função. O depoimento foi analisado de forma qualitativa, norteando-se pelas diretrizes da análise microgenética e pelo paradigma indiciário. Os resultados encontrados mostram as dificuldades da cuidadora e suas limitações para envolver-se em interações linguistico-comunicativas com o marido sob seus cuidados de forma a poder contribuir com sua reorganização lingüística, para estabelecer relações que possam fazer diferença no processo de reconstituição da linguagem e na reinserção social dele. Conclui-se que é de fundamental importância, na Fonoaudiologia, acolher, ouvir e orientar os cuidadores, responsáveis básicos pelas interações com os afásicos, no dia-a-dia.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.