Avaliação subjetiva da expectativa quanto ao uso do aparelho de amplificação sonora individual: correlação com aspectos auditivos, sociais e econômicos

Priscila Suman, Wanderléia Q. Blasca, Deborah V. Ferrari

Resumo


Introdução: A expectativa irreal quanto aos benefícios do aparelho de amplificação sonora individual (AASI) pode levar a dificuldades no processo de adaptação. A avaliação clínica, que inclui medidas com microfone sonda, ganho funcional e testes de percepção da fala, não traduz, necessariamente, uma intervenção adequada. É preciso que se conheça o que o paciente espera de sua reabilitação. Objetivo: verificar as expectativas de candidatos ao uso do AASI em um hospital público e compará-las a fatores auditivos e sociais. Material e método: O questionário Expected Consequences of Hearing Aid Ownership (ECHO), traduzido para o Português, foi aplicado em 33 adultos com deficiência auditiva neurossensorial bilateral de diferentes graus. As pontuações obtidas foram comparadas aos dados normativos do questionário ECHO e, também, foram correlacionadas a idade, grau da perda auditiva, renda familiar e escolaridade. Resultados: Para a maioria dos participante, a pontuação obtida foi próxima da máxima em todos os sub-itens do ECHO. Foram obtidos coeficientes de correlação (Spearman) fracos, porém, significativos entre o grau da perda auditiva e a sub-escala de aspectos negativos (r = 0,47) e o escore global (r = 0,38) do ECHO. Conclusão: o grau da perda auditiva pode exercer um impacto importante na expectativa dos candidatos ao uso do AASI.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.