Termos utilizados na clínica fonoaudiológica da voz: a questão dos paradigmas

Grazielle Capatto de Almeida Leite, Léslie Piccolotto Ferreira, Silvia Friedman, Iara Bittante de Oliveira

Resumo


Com base em material publicado anteriormente, que concluiu que o emprego de termos e conceitos para a avaliação perceptivo-auditiva da voz falada, na sua maioria, é convergente, esta comunicação desenvolve algumas reflexões sobre aspectos relacionados aos dois paradigmas que sustentam a clínica fonoaudiológica da voz, a saber: aquele que toma o sintoma como foco principal e aquele que considera as marcas próprias a cada sujeito articulando o orgânico, o psíquico e o social . Para organizar a discussão, escolheu-se analisar qualitativamente as convergências e divergências no uso de termos e conceitos a respeito do parâmetro TIPO DE VOZ, mostrando como autores filiados a cada um dos paradigmas explicitados empregam o mesmo conjunto de termos e conceitos.

Palavras-chave


Clínica fonoaudiológica, voz, paradigmas

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.