Avaliação da voz e fala de surdos após a aplicação de um procedimento terapêutico computadorizado

Daniele Cristina Jeronymo Lopes, Iára Bittante de Oliveira, Maria Sílvia Cárnio

Resumo


Objetivo: Avaliar a voz de surdos após a aplicação de um procedimento terapêutico específico com feedback visual em relação à freqüência fundamental, jitter, shimmer e tempos de fonação. Material e Método: Participaram deste estudo 18 surdos, de ambos os sexos, na faixa etária de 12 a 17 anos, usuários de pelo menos um aparelho de amplificação sonora individual e com domínio mínimo do código oral. Esses sujeitos freqüentavam escolas regular e especial para surdos e foram divididos em dois grupos: Controle (GC) e Terapêutico (GT). Ambos foram avaliados quanto à freqüência fundamental por meio do software Voxmetria® e dos tempos de fonação /a/,/i/,/u/,/s/ e /z/. Essa avaliação serviu de base para serem conhecidas as características de voz e fala apresentadas pelos sujeitos e foi denominada de préterapia. Em seguida o GT realizou 16 sessões onde foram utilizados “Jogos de Voz” monitorados por recursos computadorizados, com a finalidade de se desenvolver melhora na articulação e no padrão vocal. Ao término do programa foi realizada nova avaliação com ambos os grupos, repetindo-se tal procedimento novamente dois meses mais tarde, para verificar se houve ou não manutenção dos aspectos trabalhados. Para a análise estatística foi aplicado o teste de Análise de Variância(ANOVA). Resultados: Os resultados estatisticamente significantes demonstram que houve redução da freqüência fundamental modal e máxima, redução do jitter e do shimmer, aumento dos tempos de fonação, nos sujeitos do GT. Conclusão: Conclui-se que o apoio visual da produção oral oferecida durante o procedimento terapêutico, mostrou-se de alta relevância.

Palavras-chave


surdez, voz, fala, fonoterapia

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.