Análise da produção científica fonoaudiológica brasileira sobre família

Silvia Friedman, Alessandra S. C. Pereira, Thais I. Pires

Resumo


Objetivo: levantamento e caracterização de parte da produção científica fonoaudiológica brasileira sobre família no período entre 1986 a 2010. Método: estudo documental no qual se levantaram as publicações em periódicos, teses e dissertações considerando o período da publicação; a distribuição de freqüência por período; o tipo de publicação; as sub-temáticas abordadas; a vertente epistemológica e a área da fonoaudiologia a que a publicação pertence. Resultados: No período de 24 anos investigado, encontraram-se 104 publicações: 75%(78) na forma de artigos e 25%(26) na forma de dissertações. O maior número de publicações (48,07%)(50), concentrou-se entre 2006 e 2010. Encontraram-se 12 sub-temáticas, sendo as mais freqüentes: Importância do Trabalho com a Família para Terapia Fonoaudiológica (23%)(24); Influências das Relações Familiares nos Sintomas (22,10%)(23) e Envolvimento Familiar em Reabilitação (14,42%)(15). Quanto à área fonoaudiológica, 69,23%(72) das publicações pertenceram à Linguagem. Quanto à vertente epistemológica 52,88%(55) eram dialético históricas e 47,11% (49) positivistas. Conclusão: O crescimento da produção acompanha a trajetória de outras áreas da Fonoaudiologia brasileira. De acordo com as sub temáticas, a maioria das publicações versa sobre inclusão do núcleo familiar no atendimento fonoaudiológico. A distribuição das publicações pelas vertentes epistemológicas não acompanha a tendência de hegemonia do paradigma positivista tanto na Fonoaudiologia, com na da área da saúde em geral. Há lacunas no conhecimento quanto a estudos sobre a influência das relações familiares na constituição de linguagem e quanto a estudos sobre família nas áreas de Audição, Motricidade Orofacial, Saúde Coletiva e Voz.

Palavras-chave


família; fonoaudiologia; estudo da produção científica

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.